lundi 10 mars 2014

8o ANO - 3a AULA - SUICIDIO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

8o ANO - 3a AULA - SUICIDIO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

VALDEMIR MOTA DE MENEZES

INTRODUÇÃO
Atualmente ocorre um milhão de suicídios ao ano e 10 a 20 milhões de tentativas.
O Suicídio é um fenômeno sociológico relatado em todas as sociedades.
O sociólogo Émile Durkheim escreveu em 1897 o livro O SUICIDIO, um tratado sobre este fenômeno.
Durkheim aponta que pessoas que praticam uma religião, tem boa afinidade com a família e indivíduos que tem amor a pátria, estão mais protegidas contra o suicídio.
Está bem integrado a um grupo protege de tendências suicidas.
Na REVOLUÇÃO INDUSTRIAL  a vida nas fábricas era tão sofrida que as crianças de 9 a 12 anos comumente se matavam se jogando das janelas, muitos pais até preferiam este fim do que crescerem para sofrer.
PATOLOGIA
Predisposição ao suicídio.
Depressão.
No final da vida, sentimento de autodestruição.

TRATAMENTO
Conversar com a família
Se relacionar com Deus
Um psiquiatra para tomar algum remédio em caso de disfunção do estado de animo
Psicólogo para reorganizar os pensamentos e sentimentos.


TIPOLOGIAS DE SUICÍDIO:
Suicídio egoísta – Defeito de integração
Suicidio altruísta ou Auto sacrifício   - Disposto a morrer por uma causa, religião ou na guerra pela pátria. Jesus morreu por nós em um auto sacrifício
CAUSAS COMUNS DE SUICÍDIO:
Amor não correspondido
Fracasso financeiro (muito tempo desempregado, ou falência da empresa que era dono)
Vergonha (Políticos chineses, pessoa que mantinha um relacionamento amoroso secreto e é descoberto).
Sofrimento com doenças e dores agudas e prolongadas
EFEITO  WERTHER – SUICIDIO COMO COMPORTAMENTO IMITÁVEL
Foi grande o número de suicídios relacionados à leitura do pequeno-grande romance de Goethe, tornando-se rapidamente uma obra maldita para a igreja. Na psicanálise criou-se um termo chamado Efeito Werther, em referência ao personagem e caracterizado por sua fenomenologia suicida. Geralmente esse comportamento adquire maior influência quando se tratando de celebridades ou figuras públicas — como já ocorreu, segundo pesquisas, na mesma época, com as mortes da atriz Marilyn Monroe e do músico Kurt Cobain (dois grandes jovens ícones imortalizados da cultura pop).


METODOS SUÍCIDAS
O método empregado é baseado pela disponibilidade do suicida.
Enforcamento
Disparo de arma de fogo
Envenenamento
Suspensão de medicamento prescrito
Jogar contra veículos, ou arremessar-se dirigindo veículo.
Intoxicação com gás.
Explosivo ao corpo.
Incendiar o corpo
Afogamento

SUÍCIDAS FAMOSOS DA HISTÓRIA
Judas Iscariotes
Getulio Vargas
Marylin Monroe
Adolf Hitler



SUICÍDIOS EM MASSA

Muitos povos cometeram o suicídio para não se submeter a outro povo invasor o caso mais trágico da história foi a resistência judaica de Massada, em Israel, apenas 2 mulheres e cinco crianças sobreviveram entre 960 judeus para contar ao mundo, porque os judeus preferiram a morte a se renderem aos romanos no ano 72 d.C. Eleazar Bem Yair chefe da resistência discursou assim: “É melhor morrer do que nossas mulheres serem abusadas e nossos filhos escravizados.”
Jim Jones, líder de um seita cristã apocalíptica, no ano de 1978 juntamente com seus 912 seguidores na Guyana Francesa  se envenenaram. O maior suicídio coletivo da Era Moderna. O delírio coletivo ocorreu em Jonestown, uma comunidade em que so vivia os membros daquela seita.
A seita  Ordem do Templo Solar na Suiça também bancou um suicídio ritualístico ocultista onde 48 pessoas foram mortas com tiro na cabeça em um ritual suicida.

OUTROS TEMAS SOBRE SUICIDIO COMO:

Carta Testamento,  herança genética e “vozes que mandam a pessoa suicidar-se”

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire